fbpx

Insights de Mercado | 03 de agosto de 2020

 

Com o crescimento gigantesco da pandemia, o mundo acabou entrando em uma recessão econômica representativa, impactando (in) diretamente as pessoas e forçando o mercado a se reinventar e buscar novas soluções, além de entender um novo perfil que vem se modelando ao longo dos meses.

O Brasil não ficou fora dessa recessão e mudanças comportamentais, 40% dos brasileiros começaram a comprar mais produtos em comércios locais desde a quarentena. Junto com a mudança do consumo, esse dado é bastante animador para os negócios que visam consolidar sua marca e presença digital.

Algumas mudanças que já vínhamos caminhando implementar no nosso dia a dia foi antecipada, bem como a migração da digitalização dos processos e compras em e-commerce. Desde os consumidores já presentes no universo digital até os novos entrantes os consumidores têm a ideia, cada vez mais, de que as compras online são mais seguras, fazendo com que um grande preconceito do ambiente digital de compras fosse destruído. Os resultados já são notórios, com a nova onda da digitalização, não só gerou um “boom” no crescimento dos novos usuários na base mas também houve uma grande crescente na frequência de compras online.

Quando analisamos o mercado mais local, no estado do Ceará a redução de renda das famílias é algo que é preciso estudar de forma mais cautelosa. As prioridades estão cada vez mais estabelecidas nas famílias cearenses. Grande parte dessa redução vem como resultado do lockdown estabelecido no estado, além da redução do fluxo de pessoas circulando nas ruas durante o período. Outra informação bastante relevante é saber que os aposentados são os que menos sofreram em relação a redução de renda durante a pandemia, surgindo assim uma oportunidade no mercado em destaque para esse público em específico.