fbpx

Insights de Mercado | 06 de julho de 2020

Com novas mudanças nos hábitos das pessoas forçadas pela pandemia do COVID-19, consumidores do mundo todo vêm apresentando mudanças significativas no seu comportamento. O mercado Latino-americano não ficou fora disso e foi atingido duramente. De acordo com a Nielsen cerca de 53% dos consumidores latino-americanos não tem a opção de ficar em casa e precisam sair, desempenhando funções que não podem ser realizadas remotamente ou pertencem ao setor informal.

Os consumidores brasileiros afirmam ter amplo estoque de despensa em categorias específicas por, pelo menos, três semanas. Por exemplo, 45% dos consumidores estão estocando alimentos como molhos e condimentos, alimentos prontos para consumo (42%) e produtos com uma longa data de validade (por exemplo, comida enlatada – 33%) à medida que os consumidores adotam a economia doméstica.

Além das mudanças nos tipos de produtos que vem consumindo, o brasileiro também adotou um novo modo de realizar compras. A partir da pesquisa realizada pela Social Miner, o brasileiro baixou mais aplicativos de e-commerce, com um aumento de cerca de 144% em relação ao ano anterior, como também gastou mais. O ticket médio das compras foi 1,4% superior ao ano de 2019 atingindo R$406,67 em vendas online. A pesquisa mostra também que cerca de 89% dos consumidores compraram de lojas diferentes do ano anterior, apresentando uma oportunidade para que as empresas consigam atrair novos clientes que buscam conhecer novas marcas e vem pluralizando seus gastos.

Por fim os resultados econômicos do Estado sofreram um recuo em relação ao mesmo período de 2019 e uma redução maior quando comparado ao último trimestre do mesmo ano. Apesar da forte queda na economia do estado o setor de alojamento e alimentação cresceu 1,23% em relação ao mesmo período de 2019 e 0,16% em relação ao último trimestre de 2019.